17 de maio de 2017

A Porta

Algo acontece dentro de mim
Não sei o que é, me faz suar frio
como um fogo com chamas frias
Por que isso acontece?
Estou sozinho
As chamas lambem meus órgãos
Dói como uma lembrança
como os sonhos esquecidos
Alguém bate na porta
quero correr para abri-la
mas não levanto
quem bateu já se foi
como eu poderia abrir a porta
sem terminar esse poema?

- Gabriel Marins

Nenhum comentário:

Postar um comentário