30 de outubro de 2016

Autodesprezo

Meu autodesprezo tem origem externa. Sou esmagado pela incapacidade de não conseguir fazer coisas que nunca quis fazer; não sonhar com meus pesadelos; não viver como morto... Ouço vozes que me dão conselhos do que conquistar, aprender, experimentar... Ouço vozes e elas nunca me ouvem. Posso contar nos dedos todas as vezes que agi sem me importar com as vozes. Não vivo, existo. Sou um boneco e minhas cordas são os sons que seus lábios emitem. 

- Gabriel Marins

23 de outubro de 2016

Mundo de aparências

Aparentava aquele sorriso, sorrir.
O velho não tira sua máscara embriaga,
Néscio das blasfêmias sobre sua história
As lagrimas disfarçam de canto, a felicidade
E até mesmo a morte não esconde sua vontade de viver
A alma autoritária escarra sua fel covardia
Enquanto observa a melodia que bailava pelo ar,
Pobre vil e plácida melodia que fora rejeitada
Pela amargura dos corações.
Aparências... Aparências...
Tudo aparenta ser
Mas não passa de uma mera copia da realidade
Feliz é aquele que é o que era
antes de ser o que não é.

- Renato Franco

20 de outubro de 2016

Vida em alto mar

Sobre mares imensos, constantes, infinitos de águas penetráveis, em uníssono som, em intrínsecos movimentos, ondas se passam, tecem e fazem arte com sua inconstância de idas, vindas, ficadas. No fim, dorme em consonância, mar e ondas, faz o universo sorrir e imaginar. De ecos, o caos em dormência, nada mais que uma parte da divindade na justa medida.

- Glauber Franco

11 de outubro de 2016

Suprimir é sempre errar

Não é falta de ensinamento,
todos conhecem o conselho
de que amar é errar sem medo.
Não é falta de aprendizado,
Quem se entrega, peca deveras,
Esse é o triste resultado.
Nunca é falta de um poema,
Poetas sofreram para mostrar
e lutamos para não entender
que suprimir é sempre errar.

- Gabriel Marins

2 de outubro de 2016

Jonas, meu irmão

Sumiu o irmão
Tocou a sirene
O acharam em vão
Já matara Darlene.

Cheguei muito tarde
Já choravam por Jonas,
Ter passado de justo
Para um grande covarde.

Foi já para a cadeia
Jonas, meu irmão
Trocou inteira por meia
Quis anda na contramão.

Queria que fossemos visitá-lo
Pois estava prestes a enlouquecer
Não sabia que depois de uma vida tirar
Também não poderia mais viver.

- Renato Franco

1 de outubro de 2016

Sofrimentos

Sofrendo como um louco,
Relembrando os sonhos
de um futuro que não existirá.
Não faço parte dos seus sonhos
e, quando se deita,
não é em mim que pensas.

É triste saber que outras mãos lhe tocam,
que seus lábios não desejam mais os meus,
que já não sou parte dos seus desejos íntimos,
mas eu fiz ser assim
e agora só as lembranças me restam.

- Gabriel Marins